segunda-feira, 30 de junho de 2008

Refeições com os pais ajuda nas notas escolares

Pesquisa realizada na Inglaterra afirma que filhos que jantam com os pais têm melhor desempenho escolar:


O levantamento intitulado 'As atividades e experiências das crianças de 16 anos na Inglaterra em 2007', publicado nesta quinta-feira pelo departamento de Crianças, Escolas e Família do governo britânico foi feito com 20 mil alunos ingleses.

"Há uma forte relação entre refeições regulares à noite com a família e o desempenho no GCSE (os exames escolares feitos por todos os secundaristas na Grã-Bretanha)", afirma o relatório.

"Metade dos que quase sempre têm uma refeição com a família à noite obtiveram nota 8 ou superior no GCSE, comparado com quase um terço das crianças que quase nunca têm (refeições com a família à noite)."

As estatísticas indicaram que uma boa relação dos filhos com os pais tem resultado direto no desempenho escolar. A pesquisa sugere ainda que as crianças que têm limite de horário para sair à noite têm desempenho melhor na escola. Segundo os dados, 60% das crianças com notas altas tem hora determinada pelos pais para voltar para casa.

Mesmo parecendo estranho que, num primeiro momento, estar à mesa com os pais incide diretamente sobre notas escolares, o que fica evidente é quanto vivemos (especialmente no ocidente) numa sociedade desvirtuada dos bons princípios que formam o caráter humano. E isso pode ser resumido de uma forma bem simples: o fim do ambiente familiar estável, o pai, a mãe e os filhos convivendo e conversando. Parece algo tão simples e tão sem maiores implicações, mas é exatamente o contrário. A verdade é que estamos pagando um alto preço em nome da "modernidade" de um mundo que convive cada vez mais com famílias dividas e psedo famílias que desvirtuam uma estrutura básica e necessária para o nosso desenvolvimento como homens e como sociedade.

Eu considero uma mistura de ingenuidade com encantamento achar que estruturas firmes e reconhecidas há milhares de anos tenham que ser revistas por estarem ultrapassadas, pensamentos estes que não vogam nem mesmo há 50 anos. Pergunte a qualquer um que venha de uma família bem estruturada (e não falo financeiramente) se esta pessoa não considera que se houvesse mais exemplos como o dele o mundo não seria bem diferente do que é hoje. Se formos honestos, é resposta não é difícil e muito menos polêmica.

É mais do óbvio dizer que a Bíblia orienta neste aspecto, na importância de uma família bem estruturada e temente a Deus, como podemos observar em Provérbios 1:8-19:

Filho meu, ouve a instrução de teu pai, e não deixes o ensinamento de tua mãe, porque serão como diadema gracioso em tua cabeça, e colares ao teu pescoço. Filho meu, se os pecadores procuram te atrair com agrados, não aceites. Se disserem: Vem conosco a tocaias de sangue; embosquemos o inocente sem motivo; traguemo-los vivos, como a sepultura; e inteiros, como os que descem à cova; acharemos toda sorte de bens preciosos; encheremos as nossas casas de despojos; lança a tua sorte conosco; teremos todos uma só bolsa! Filho meu, não te ponhas a caminho com eles; desvia o teu pé das suas veredas; porque os seus pés correm para o mal, e se apressam a derramar sangue. Na verdade é inútil estender-se a rede ante os olhos de qualquer ave. No entanto estes armam ciladas contra o seu próprio sangue; e espreitam suas próprias vidas. São assim as veredas de todo aquele que usa de cobiça: ela põe a perder a alma dos que a possuem.

Deus tenha misericórdia deste mundo e do seu proceder. Que nós não nos deixemos contaminar por estas "modernidades" e saibamos viver em família e com todos os outros segundo os padrões do Senhor. E será assim que, sendo dedicado a Ele nestas pequenas coisas, teremos mais do que boas notas escolares. Estaremos, na verdade, aptos para sermos aprovados por Deus e ouvirmos dEle: "Bem está, servo bom e fiel. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu Senhor."


***
Fonte: Blog do Germano


segunda-feira, 30 de junho de 2008


Print or Generate PDF

0 comentários:

Postar um comentário

Comentário









Certidão Criminal Negativa
Dicionário Bab.La