sexta-feira, 20 de junho de 2008

Morte, um estado temporário


“Cristo morreu por nossos pecados… foi sepultado, e… ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras.”
I Coríntios 15:3-4

“Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida...” João 11:25

Tentavam explicar para uma menina de quatro anos que seu bisavô acabara de morrer. Depois de refletir, a pequena perguntou: – Mamãe, me diga, por quanto tempo o vôzinho vai ficar morto?

A pergunta parece ingênua, porém na realidade nos faz pensar. Em Sua Palavra Deus nos diz que os mortos despertarão. O Senhor Jesus não ressuscitou? Portanto, a morte é um estado ou período do qual algum dia a pessoa sairá para estar na presença de Deus. Encontrar-se frente a frente com o Deus justo e santo inspira temor, especialmente se nosso relacionamento com Ele não está resolvido. Contudo, Deus deseja que nos reconciliemos com Ele; Ele mesmo nos proporciona o meio para fazê-lo: "Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo" (2 Coríntios 5:19). Cristo veio “para que o mundo fosse salvo por ele" (João 3:17).

Se crermos que Ele pagou com a vida o preço de nossos pecados, então compreenderemos o quanto Ele nos ama, o temor dará lugar à alegria de estar com Deus, e nada, nem ainda a morte, poderá destruir o relacionamento pessoal que Ele estabelece com o ser humano: "Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá; e todo aquele que vive e crê em mim nunca morrerá", disse Jesus a Marta, irmã de Lázaro, a quem o Senhor ressuscitou (João 11:25-26). O que crê está a salvo da morte eterna. Que libertação!


sexta-feira, 20 de junho de 2008


Print or Generate PDF

0 comentários:

Postar um comentário

Comentário









Certidão Criminal Negativa
Dicionário Bab.La