quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Decisões...

Decisões...
Mauro Clark

Triiim - toca o despertador. "Vou dormir só mais um pouquinho". É a sua primeira decisão do dia. E muitíssimas outras virão, a maioria sem você nem notar.

Nossas vidas nos exigem decisões a todo instante: a cor da camisa; a hora certa de pedir aumento; a profissão; a esposa; o nome do filho, e por aí vai. Decisões com diferentes graus de importância, abrangendo todas as áreas da vida. Algumas são tomadas num segundo, até mesmo por instinto. Outras nos consomem meses pensando.

Permita-me uma pergunta: na área espiritual, qual tem sido a sua decisão? Talvez você pense que nenhuma decisão é necessária sobre isso. Que tudo estará espiritualmente correto se simplesmente seguir, sem questionar, a religião da família. Até dizem que futebol, política e religião, não se discute! Mas será que é assim mesmo? Se em todas as áreas da vida nós temos de tomar decisões, quanto mais em assuntos que envolvem valores eternos!

A Bíblia está repleta de convites e apelos que Deus faz aos homens, para que se arrependam e se reconciliem com Ele, através de Cristo.

Já notou que a todo convite corresponde por uma decisão? Ou aceita ou não aceita. E tem mais: a decisão poderá influir de modo positivo ou negativo nas relações entre o convidado e quem convidou.

Em delicada situação encontra-se quem ainda não se decidiu sobre o convite divino, lançado através da Bíblia. A vida vai passando e Deus aguardando uma atitude.

Existem vários exemplos na Bíblia em que decisões espirituais foram exigidas das pessoas. Geralmente depois de ouvirem o apelo de Deus à obediência e ao conseqüente abandono da rebeldia aos princípios dEle.

E ainda hoje, qualquer um que ouve o Evangelho está automaticamente sendo exortado a decidir se aceita ou não o apelo nele contido.

Observe que o assunto não é a escolha de uma religião. Isso nem sequer existe na Bíblia. Todos os convites que Deus faz ao pecador são no sentido de um relacionamento pessoal com Ele. Acontece que esse relacionamento seria incompatível com práticas e costumes que teriam de ser abandonados. Eis porque é tão dura a decisão de entregar o coração a Deus.

Por outro lado, é fácil viver sem honrar os princípios de Deus, ao mesmo tempo em que pratica uma religião e seus rituais. Mas obviamente Deus não se agrada com essa incoerência. Ele quer das pessoas uma decisão realmente difícil e definitiva, mas de resultados maravilhosos.

Você tem a honra de ser convidado pelo seu próprio Criador para fazer parte da família dEle, através de Cristo. E se ainda está estudando o convite, procure se decidir, pois você tem uma pendência com Deus, Essa é a grande decisão da sua vida!

Fonte: Ministério Falando de Cristo

*


quinta-feira, 30 de outubro de 2008


Print or Generate PDF

0 comentários:

Postar um comentário

Comentário









Certidão Criminal Negativa
Dicionário Bab.La