sexta-feira, 14 de novembro de 2008

A bolsa ou a vida

A BOLSA OU A VIDA

Devido aos recentes abalos na economia americana e mundial, o caso de um gerente financeiro que matou cinco pessoas de sua família antes de se suicidar, em Los Angeles, virou símbolo da crise financeira.
O corpo de Karthik Rajaram, um empresário de 45 anos, assim como o de sua mulher, dos três filhos e o de sua sogra foram descobertos na segunda-feira (6/10) pela polícia, em sua casa, em um setor residencial nobre, ao norte de Los Angeles, no Vale San Fernando (Califórnia, oeste).

Em uma carta à polícia, Rajaram disse que havia chegado à decisão de acabar com sua família e com sua vida, devido às suas dificuldades econômicas. Desempregado há vários meses, ele chegou ao fundo do poço, quando viu que o pouco que ainda restava de seu dinheiro estava virando pó no colapso de Wall Street.

Infelizmente podemos dizer com segurança que a tragédia de Rajaram vai se repetir, para muitos que tem sua vida atrelada a suas conquistas econômicas. E são muitos que esquecem que a vida é mais do que os cifrões que se multiplicam em nossa conta.

O problema não é de hoje, nem é exclusivo de certos tipos de pessoas. É de toda humanidade, pois não reconhecemos que “Não só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus” (Mt. 4:4). Ter a Palavra de Deus como âncora da vida faz uma enorme diferença quando as fontes de sustento materiais começam a desaparecer.

Jesus disse enfaticamente: “Não acumulem tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem destroem, e onde os ladrões arrombam e furtam. Mas acumulem para vocês tesouros nos céus, onde a traça e a ferrugem não destroem, e onde os ladrões não arrombam nem furtam. Pois onde estiver o seu tesouro, aí também estará o seu coração” (Mateus 6:19-20).

Em geral, as pessoas escutam as palavras de Jesus, acham interessante, mas não levam a sério. Pensam que os ensinos do Mestre se aplicam à vida religiosa, mas não servem para a vida prática. Que terrível engano! O Senhor mesmo afirmou: “...as palavras que eu vos tenho dito são espírito e são vida” (João 6:63). Jesus não veio semear utopias, mas apontar o real caminho da vida abundante. E quando tudo nesse mundo passar, suas Palavras continuarão como âncora segura e firme para quem nele confiar.

Ao encontrar os corpos da família de Karthik Rajaram, um policial disse, comovido: "Uma perfeita família americana destruída por um homem preso em uma cova de desespero absoluto". Desespero absoluto são as sobras de sonhos despedaçados na vida de quem não aprendeu que “Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente nas tribulações” (Sl. 46:1).

O desepero do mundo com a crise financeira mostra que, para muitos, a bolsa e vida estão tão diretamente relacionadas, que a quebra de uma é o fim da outra. Mas isso também é apenas sintoma. Na realidade, a crise mundial apenas atesta que o mundo não tem segurança verdadeira, pois pensa que “a vida do homem consite na abundância dos bens que ele possui” (Lucas 12:15).

Vivemos um tempo difícil, mas também de oportunidade. Quando as estrutras da vida se abalam, Deus nos chama a atenção para tomar um outro caminho. Jesus é o caminho!



*


sexta-feira, 14 de novembro de 2008


Print or Generate PDF

0 comentários:

Postar um comentário

Comentário









Certidão Criminal Negativa
Dicionário Bab.La