sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Inimigo íntimo


Pecado é iniqüidade (1 João 3:4).

INIMIGO ÍNTIMO

O pecado é um patrão que nunca está satisfeito, além de péssimo pagador. Seus princípios básicos não mudaram muito desde a Queda: independência de Deus, complacência e recusa em admitir a responsabilidade pelo próprio erro. Para resumir, o pecado diz: "Siga-me e seja o seu próprio deus." Ao longo dos séculos, o pecado adapta sua ênfase e método ao estilo de vida de cada época. Em nossa geração, ele tem algo a oferecer para todas as idades, inclinações ou necessidades. Está tanto na casa do rico e culto, quanto na do pobre e ignorante, está com os velhos, e com os jovens.

O pecado sempre encobre sua natureza, baseada em meias verdades. A palavra "pecado" nos faz pensar em prostitutas, bêbados, criminosos, qualquer um, menos em nós mesmos! Mas ele também se esconde atrás da cultura, da aparente honestidade e da nossa opulenta sociedade. Além disso, o pecado destrói a alegria de receber as bênçãos que Deus poderia nos dar. Ele rotula a fidelidade conjugal como ultrapassada, sugerindo que as relações extraconjugais são excitantes ou normais. Ele nos convida a qualquer aventura, desde que separados de Deus.

Uma coisa que o pecado nunca fala é sobre conseqüências. Jamais admite que "o salário do pecado é a morte" (Romanos 6:23), ou seja, a eterna separação de Deus, cujo amor e autoridade foram desprezados.

Graças a Deus existe a libertação do pecado e da morte por meio de Jesus Cristo, que "padeceu uma vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a Deus" (1 Pedro 3:18).


Fonte:
Ministério Chamada

- Você é um cristão de acordo com a Bíblia? Assegure-se acessando a postagem: “
A principal pergunta: Como me torno um cristão?"


*


sexta-feira, 19 de dezembro de 2008


Print or Generate PDF

0 comentários:

Postar um comentário

Comentário









Certidão Criminal Negativa
Dicionário Bab.La