sábado, 27 de dezembro de 2008

Para Quem é o nosso oferecimento?

"Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, nem por constrangimento; porque Deus ama ao que dá com alegria" (2 Coríntios 9:7).

Há alguns anos atrás, um famoso pregador fazia um apelo para que pessoas trouxessem à frente doações que seriam revertidas para uma causa especial. Muitos atenderam ao pedido e trouxeram ao altar as suas ofertas de amor. Entre eles estava uma pequena menina que sofria de paralisia. Com dificuldade ela se colocou no final da fila. Ao chegar junto ao altar, ela tirou do dedo o seu anel e colocou sobre a mesa. A seguir, com a mesma dificuldade, ela caminhou pelo corredor até o lugar onde estava sentada. Ao terminar a reunião, o pastor pediu que um irmão fosse até ela e a trouxesse a seu gabinete. Quando ela entrou, o pastor lhe disse: "Minha querida, eu vi o que você fez. Seu gesto foi muito bonito. Mas as pessoas foram generosas em atender ao apelo e já temos o suficiente para cuidar da necessidade. Não cremos que seja correto manter o seu anel guardado e decidimos devolvê-lo para você". Para sua surpresa, a pequena menina agitou vigorosamente sua cabeça e recusou a devolução. "O senhor não entende", disse ela, "eu não dei o anel para vocês, eu o dei para Deus!" Adorável!

Como somos felizes quando entendemos que todo o nosso oferecimento é para Deus e não para homens. Como nosso coração exulta de alegria quando podemos entregar ao Senhor um pouco do que temos quando Ele nos dá tanto o tempo todo. Aquele pastor ficou muito feliz com a resposta da menina, mas a sua alegria era incomparavelmente menor do que a experimentada por ela própria.

Quando oferecemos alguma coisa para alguém, com a expectativa de sermos reconhecidos, muitas vezes nos decepcionamos e a alegria de nosso gesto pode durar pouco tempo ou nenhum. Quando fazemos tudo para a glória do Senhor a felicidade é verdadeira e durará para sempre. Não estamos esperando retribuição e não haverá possibilidade de qualquer frustração. Se tratamos uma pessoa com amor, o amor é para Deus. Se estendemos uma de nossas mãos para ajudar alguém, o fazemos para Deus. Se em nossos lábios existe um sorriso que não desaparece, esta alegria é para Deus. Se oferecemos algum dinheiro para uma causa justa, nosso oferecimento é para Deus.

O Senhor tem nos abençoado maravilhosamente. Ele é a razão de toda a nossa felicidade. Como somos felizes em poder lhe oferecer alguma coisa!

Paulo Roberto Barbosa


*


sábado, 27 de dezembro de 2008


Print or Generate PDF

0 comentários:

Postar um comentário

Comentário









Certidão Criminal Negativa
Dicionário Bab.La