domingo, 25 de janeiro de 2009

Morte


E, quando chegou perto da porta da cidade, eis que levavam um defunto, filho único de sua mãe, que era viúva; e com ela ia uma grande multidão da cidade (Lucas 7:12).

MORTE

O pranto desceu sobre uma casa na cidade de Naim, há dois mil anos. Um jovem, filho único de uma viúva, acabara de morrer e iria ser sepultado.

As pessoas que se reuniram para participar do funeral sabiam perfeitamente a trágica situação daquela mãe. Hoje isso é um fato comum em praticamente toda cidade grande. Ficamos endurecidos com essas situações. Muitos empurram para o fundo da mente os pensamentos sobre a morte. Outros tentam explicar a morte como algo que não se deve temer. Mas medo, ansiedade e corações quebrados são companheiros comuns de quem perdeu alguém para a morte.

Nesta cidade de Naim, no entanto, algo extraordinário ocorreu. Jesus Cristo, o Filho de Deus, o Senhor da vida e da morte, viu essa procissão fúnebre. A vida e a morte se encontraram ali. E o Senhor não ficou indiferente. Ele trouxe o jovem de volta à vida, ressuscitando-o. Esse realmente foi um milagre que somente Ele poderia realizar.

O Senhor Jesus Cristo não está mais no mundo em forma humana. No entanto, Ele realiza esse milagre ainda hoje, porém de uma maneira espiritual e mais elevada. Ao morrer na cruz do Calvário, Cristo aboliu a "morte e trouxe à luz a vida e a incorrupção, pelo evangelho" (2 Timóteo 1:10). Quem crê nesse evangelho e se apropria pela fé da obra redentora de Cristo recebe a vida nova e eterna, e não precisa mais temer a morte. Para tais pessoas, a morte é um passo que conduz à glória eterna.


Fonte:
Ministério Chamada

- Você é um cristão de acordo com a Bíblia? Assegure-se acessando a postagem: “
A principal pergunta: Como me torno um cristão?"


*


domingo, 25 de janeiro de 2009


Print or Generate PDF

0 comentários:

Postar um comentário

Comentário









Certidão Criminal Negativa
Dicionário Bab.La