domingo, 10 de maio de 2009

O privilégio de ser mãe

"Mulher virtuosa, quem a achará? O seu valor muito excede o de finas jóias." Provérbios 31:10

Em 2003, houve uma programação especial na minha igreja, no Dia das Mães, e fui uma das escolhidas para falar a respeito da própria mãe. Eu tinha esquematizado todo um discurso com base em Provérbios 31, no qual iria compartilhar como a minha querida mãe (a bela senhora da foto) tinha demonstrado em sua vida o que estava recomendado naquela passagem.

Entretanto, não consegui. Pouco depois de começar a ler o versículo acima, comecei a chorar. Fiquei surpresa comigo mesma, pois sempre fui muito boa em esconder minhas emoções. Chorei tanto, que desisti de falar e desci do púlpito para ficar perto dela. Naquele ano, em especial, as características de amor e força da minha mãe estavam bem ressaltadas, e eu a admirava ainda mais. No dia 6 de fevereiro, meses antes daquele domingo, o Senhor havia levado meu pai para junto de Si, e minha mãe, mesmo sofrendo, superava a dor da separação confiante nos planos dEle. Ela sempre foi para mim um grande exemplo nesta área: a de não se abater pelas dificuldades presentes, e buscar soluções e força na Palavra de Deus.

Neste dia, desejo homenageá-la, como ela bem merece, reconhecendo que tudo o que ela já fez e ainda faz é de acordo com a graça de Deus, que a capacita constantemente "Toda boa dádiva e todo dom perfeito são lá do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não pode existir variação ou sombra de mudança." Tiago 1:17. O Senhor Deus tem fortalecido o coração dela com Suas promessas, pois todo dia ela reserva tempo com Ele!

É meu intento imitá-la em suas muitas virtudes, pois Deus também me concedeu esta grande honra - a de ser mãe!

Muito obrigada, Senhor Deus, pela mãe maravilhosa que Tu me deste!! E desejando glorificar Teu Nome, compartilho o texto abaixo, de autoria de uma irmã da minha igreja, uma serva de Deus que é mãe, e que encara a vida cristã com muita seriedade!

Karen Rachel - 10.05.2009


O PRIVILÉGIO DE SER MÃE
Audeneide Leandro - 07.05.2009

Por que privilégio? Porque somente a nós, mulheres, foi dado por Deus o grande privilégio da maternidade. Isso comprova que a mulher é muito especial para Deus.

A Bíblia afirma que “os filhos são herança do Senhor, e o fruto do ventre, seu galardão.” Salmo 127:3 Quão rico e maravilhoso é esse galardão! Começa no momento que antecede o nascimento do primeiro filho e cresce à medida que a mãe se dedica em amor e cuidados pela mais bela das criações de Deus, o recém-nascido. Que privilégio dar abrigo e cuidar da herança do Senhor! Mas, juntamente com o privilégio estão as responsabilidades. Gostaria de considerar apenas três:

1) A Transmissão da Palavra de Deus
A primeira e a mais importante é passar aos nossos filhos a Palavra de Deus, para que amem ao Senhor de todo o coração, com toda alma e com toda força. Ensinar a fé não fingida, assim como fez a mãe Eunice (II Timóteo 1:5). Essa deve ser a maior preocupação em favor dos nossos filhos. Ensinar praticando, pois principalmente as crianças são guiadas pela imitação. Os adolescentes e jovens são guiados pelo exemplo.

Mãe, não devemos simplesmente falar em ler a Bíblia, devemos ler para nossos filhos ou com eles. Os dias mais excelentes para pregar a Palavra de Deus são os primeiros anos de vida. Não devemos apenas falar em orar; oremos com eles e por eles. Deus nos ajude a não falharmos na oração. Desenvolvamos nos nossos filhos o desejo de louvar a Deus; estando nós mesmas louvando. Quando falarmos sobre Deus, os nossos filhos precisam sentir, vindo de nós, honra e respeito, verdade e sinceridade.

2) Disciplina
A segunda responsabilidade é disciplinar em amor. O filho necessita da certeza de ser amado profundamente. Tendo esta certeza, mesmo quando estiver sendo disciplinado, não duvidará do nosso amor.

Em toda disciplina, nosso alvo deve ser encorajar e não desanimar. Hebreus 12: 8-11; Provérbios 23:13 / 29:15.
Precisamos lembrar que o amor exige tempo. Se não separarmos tempo para os nossos filhos, não vamos crescer em amor. Nossos filhos desejam e precisam da nossa atenção. Tempo para conversar, para elogiar, passear, viajar, corrigir...

3) Cuidado físico e emocional dos filhos
Como terceira responsabilidade, vejo que a mãe precisa ter o cuidado físico e emocional dos seus filhos nas diferentes fases da vida: amamentando, abraçando, alimentando nos devidos horários, cuidando da higiene, do vestuário, ajudando nas tarefinhas da escola, perguntando o que aconteceu quando estava na escola, na Igreja, na casa do colega ou familiar...orientando para nos contar tudo em verdade.

Mãe, você já abraçou e/ou beijou seu filho hoje? Salmos 2:12.

Que possamos cumprir com todo amor a missão que Deus nos confiou: SER MÃE. Reconhecemos que não é fácil, não somos ainda perfeitas, temos nossas falhas. Mas Deus, que é rico em sabedoria e misericórdia, sempre nos socorre nos momentos de fraqueza.

Na realidade, Cristo veio para fazer por nós tudo o que não podíamos fazer por nós mesmas. (II Corintios 3:5).

Se houver algo bom e valioso na personalidade dos nossos filhos, Cristo nos ajude a lembrar em nossos corações: “A glória sempre será do Senhor nosso Deus.”

Um abraço para todas as mães, em especial para a minha, por tudo que me ensinou.


domingo, 10 de maio de 2009


Print or Generate PDF

0 comentários:

Postar um comentário

Comentário









Certidão Criminal Negativa
Dicionário Bab.La