segunda-feira, 14 de abril de 2014

Voltando a morar no Brasil


Quem teve a oportunidade de passar um tempo no exterior e vai voltar a morar no Brasil precisa estar preparado(a) para uma série de ações burocráticas para na transição de retorno. Eis algumas sugestões de leitura/providências:

1) Manual do Brasileiro no Exterior
Clique na imagem à direita e acesse esse valioso conjunto de informações.


2) Providenciar o atestado de residência no exterior.
Esse documento é utilizado, normalmente, para fins de isenção, junto à Receita Federal, de impostos alfandegários referente a bens de brasileiros que retornem ao Brasil em caráter permanente, como também para comprovações com outras finalidades. Nesse link há as instruções do consulado de Chicago, mas é interessante acessar o consulado referente à sua localidade estrangeira e providenciar esse documento, caso esteja morando no exterior a mais de um ano. Em 2014, estavam vigorando os seguintes procedimentos para os documentos enviados pelo correio:
1. Não é necessário enviar o passaporte, mas cópias das páginas preenchidas do mesmo.
2. É exigida a autenticação da assinatura (notary) nos formulários por algum County Government Center ou por algum funcionário da sua agência bancária.


3) Arrumar a bagagem o quanto antes.
É importante já selecionar o que será doado/descartado e o que será levado para o Brasil.


4) Providenciar os documentos da escola dos filhos.
Entrar em contato com a escola dos filhos para avisar a respeito da saída e já solicitar as comprovações de estudo dos mesmos.


5) Agendar o encerramento de contas como seguro, internet, contas bancárias etc.
Caso a moradia seja em uma residência alugada, comunicar ao proprietário a data de saída.


6) Providenciar a futura moradia e transporte no Brasil.


7) Tomar conhecimento das regras sobre as bagagens.
Atentar para os critérios da Receita Federal: O que é proibido trazer e O que tem isenção de tributação.


8) Consultar o Guia de Retorno ao Brasil
As informações dessa cartilham visam divulgar programas e serviços que existem à disposição dos brasileiros em sua terra natal, nas esferas de saúde, educação, trabalho, moradia e outros. Acesse clicando na figura da cartilha à direita.


9) Sendo possível, deixar registrado nos Correios algum endereço de amigo local (no exterior) visando as eventuais futuras correspondências
Dessa forma, o amigo selecionará o que não é somente publicidade, e poderá enviar ao futuro endereço brasileiro as correspondências relevantes.


10) Se não conseguiu vender o carro antes da viagem de volta, deixar o carro com seguro pago para venda
Compradores em potencial gostam de fazer 'test drive' nos carros à venda, e todo carro deve estar segurado nos EUA. Assim, é importante não esquecer de deixar o seguro pago por mais uns 2 ou 3 meses, pensando nessa possibilidade. O valor desse seguro já pode estar embutido no preço do carro à venda.


11) Finanças permitindo, levar souvenirs para parentes e amigos
Uma atitude delicada para quem estava torcendo por você!


12) Utilize lacre de plástico - 4 inch cable ties - para as malas ao invés de cadeado
Os cadeados são caros e somente alguns tipos são atualmente permitidos nos EUA. Os lacres de plásticos são muito mais baratos e são facilmente removíveis. Um pequeno pacotinho deles deve ser levado na viagem para a eventualidade de um agente da alfândega (de uma conexão aérea) desejar investigar o conteúdo da mala, e para o próximo voo ser necessário repor os lacres abertos. Na loja Home Depot é possível encontrá-los.

, ,

segunda-feira, 14 de abril de 2014


Print or Generate PDF

0 comentários:

Postar um comentário

Comentário









Certidão Criminal Negativa
Dicionário Bab.La