domingo, 25 de janeiro de 2015

O Salvador compassivo


Quando Jesus começou Seu ministério na terra, as pessoas rapidamente descobriram que Ele podia fazer milagres. Elas O cercaram, trazendo seus amigos e parentes doentes e deficientes. Mendigos e outros que eram rejeitados ouviram falar de Seu poder e fizeram todo o possível para se aproximarem de Jesus e serem curados. Os Evangelhos contêm muitos relatos dos milagres que Jesus fez. O coxo andou, o surdo ouviu, o cego enxergou, o mudo falou, e até mesmo alguns que tinham morrido foram trazidos de volta à vida. Jesus teve compaixão das pessoas que sofriam por causa de doenças e de dores, e curou-as com Seu toque vivificante. Ele não virou as costas para ninguém. João escreveu: “Há, porém, ainda muitas outras coisas que Jesus fez. Se todas elas fossem relatadas uma por uma, creio eu que nem no mundo inteiro caberiam os livros que seriam escritos” (João 21:25).

Embora Jesus ajudasse com prazer as pessoas que sofriam com doenças e deficiências, este não era seu principal objetivo ao vir do céu para a terra. O próprio Senhor Jesus disse: “Porque o Filho do Homem veio buscar e salvar o perdido” (Lucas 19:10). Você pode se perguntar então: “se isso é verdade, por que muitos dos milagres de Jesus escritos para nós encontram-se nos Evangelhos?” Há muito o que aprender com as histórias dos milagres de Jesus.

Primeiro, aprendemos que Jesus tem uma grande compaixão pelas pessoas que vêm a Ele com suas necessidades físicas. “Desembarcando, viu Jesus uma grande multidão, compadeceu-se dela e curou os seus enfermos” (Mateus 14:14). Deus deseja que vejamos nas histórias dos milagres de Jesus que Ele se importa profundamente com o sofrimento da humanidade. Não é verdade que só a alma é importante e o corpo não faz diferença. Certamente, os sofrimentos que enfrentamos em nossos corpos são resultado do pecado, de modo que seria justo e correto se Deus jamais aliviasse ou removesse nossa dor e sofrimento. No entanto, Deus deseja que nos acheguemos a Ele com todas as nossas necessidades – tanto as da nossa alma, como as do nosso corpo.

Infelizmente, muitas pessoas foram ao encontro de Jesus somente em busca de uma cura física. Elas não entenderam que Ele era o Salvador dos pecadores. Elas não quiseram acreditar que Ele era o Messias, e estavam apenas interessadas no alívio de suas aflições corporais. Elas não pensavam no fato de que seus corpos, ainda que tivessem sido curados por Jesus, um dia retornariam à poeira, mas suas almas continuariam vivas no céu ou no inferno. Quão terrível ser tocado pelo Salvador, ter o corpo curado, mas permanecer com a alma agarrada às trevas!
Em segundo lugar, essas histórias de cura são uma bela ilustração do que o Espírito Santo faz na obra da salvação. Ele usa essas histórias de cura para ilustrar o milagre da salvação. Deus é tão amável e compassivo! Ele deseja ajudar-nos a compreender o que precisamos e como Ele salva os pecadores.

Por causa de nossa natureza pecaminosa, nós somos exatamente como aquelas pessoas, que eram cegas, surdas, mudas e mortas. Nosso pecado nos cegou para o nosso perigo. Não nos damos conta de que estamos seguindo o Enganador, Satanás, que se deleita em conduzir os pecadores ao caminho da destruição. Somos surdos aos avisos e chamados do Senhor. Assim como tantos nas multidões que seguiam Jesus, ficamos felizes quando conseguimos o que queremos nesta vida: saúde, força, e bens materiais. Assim como as pessoas da igreja de Laodicéia, não sabemos que somos “infeliz[es], sim, miseráv[eis], pobre[s], cego[s] e nu[s]” (Apocalipse 3: 17b). Precisamos de cura espiritual.

Em terceiro lugar, aprendemos que, se Jesus ajudou com prazer as pessoas em suas necessidades físicas, com muito mais prazer Ele acolherá aqueles que vêm a Ele em suas necessidades espirituais. Essa é a razão por que Ele veio a este mundo perverso e sofreu, morreu e ressuscitou. Ele tem prazer em salvar pecadores. “Quem, ó Deus, é semelhante a ti, que perdoas a iniquidade e te esqueces da transgressão do restante da tua herança? O SENHOR não retém a sua ira para sempre, porque tem prazer na misericórdia” (Miquéias 7:18). Ele ama especialmente salvar as crianças. Sabemos disso por causa da história de Jesus com as crianças em Mateus 19:13-15, Marcos 10:13-16 e Lucas 18:15-17. Jesus disse: “Jesus, porém, disse: Deixai os pequeninos, não os embaraceis de vir a mim, porque dos tais é o reino dos céus” (Mateus 19:14).

Não sejamos como aquelas pessoas tolas que foram até Jesus apenas por causa de suas necessidades físicas. Não cometamos o mesmo erro fatal ao ignorar a necessidade desesperada de nossa alma. Cada um precisa da graça vivificadora de Jesus. Por natureza, nós somos nascidos no pecado, por isso nós não queremos ir a Jesus em busca de ajuda. Nós odiamos ouvir que estamos espiritualmente cegos, coxos, e surdos.

Não perca tempo! Vá a Jesus como você está: “infeliz, sim, miserável, pobre, cego e nu” (Apocalipse 3: 17b). O Salvador dos pecadores o receberá. Ele promete cura e vida para sempre com Ele. “Dize-lhes: Tão certo como eu vivo, diz o SENHOR Deus, não tenho prazer na morte do perverso, mas em que o perverso se converta do seu caminho e viva. Convertei-vos, convertei-vos dos vossos maus caminhos; pois por que haveis de morrer, ó casa de Israel?” (Ezequiel 33:11). Não ofenda o Salvador compassivo virando as costas para a Sua misericórdia! Em vez disso, ore: “converte-me, e serei convertido, porque tu és o SENHOR, meu Deus” (Jeremias 31:18b).

Fonte: Site Mulheres Piedosas

,

domingo, 25 de janeiro de 2015


Print or Generate PDF

0 comentários:

Postar um comentário

Comentário









Certidão Criminal Negativa
Dicionário Bab.La